quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Tá mesmo achando que vocês sabe tudo?

Caminhando pelas estradas da vidas, venho observando que as coisas estão mudadas. Você me responde: claro que estão, o mundo evoluiu, mais tecnologia aparaceu, dã?! Mas não é disso que eu falo, quando eu falo 'as coisas', eu me refiro a vocês: jovens, adolescentes e crianças. Vocês estão mudados. Essa é a coisa que eu falo. 
Vocês andam complicando a vida demais, criando obstáculos que só existem nas suas cabecinha. Se preocupam em ter um corpo perfeito, um namorado perfeito, uma vida perfeita e não percebem que estão estragando a vida que lhes foi dada. Uma vida que é só de vocês, que ninguém precisa dar pitaco. Por que diabos vocês se preocupam tanto com a opinião dos outros? Vivam suas vidas e deixem que os outros falem o que quiser. O cabelo é seu, a barriga é sua, o pé grande é seu.
Sei que a sociedade e os meios de comunicação rotulam a vida das pessoas, mas não se ligue para isso, não transforme sua espinha num final de novela mexicana, é só uma espinha, dá para ir à festa, ao colégio, a qualquer lugar. No meu tempo, a única preocupação com a espinha era a menstruação estava perto.
Se sua amiga passa as férias no Canadá e é popular e você não pode fazer o mesmo, viva suas férias onde você pode, tenho seus amigos de dedo e não faça drama. Ela tem sua oportunidade e você um dia terá a sua. Quem sabe ela não queria estar no seu lugar? 
E vocês ainda querem nos dizer que sabem de tudo. Tudo o quê? Choram por qualquer bobagem, fazem escândalo, não estão preparados nem para uma prova no colégio, quanto mais uma prova da vida. E dizem saber de tudo.Ninguém sabe de tudo, e para saber de tudo, a primeira coisa a se fazer é descomplicar tudo. Agora eu te pergunto: você sabe descomplicar sua vida? Sabe tornar os problemas em lições de aprendizado? Sabe manter a cabeça erguida independentemente do que aconteça? Duvido que não.
Queria que vocês vivessem no meu tempo, não tinha essas complicações. Era tudo bom, legal, relax. Tinha os problemas sim, mas eram problemas de verdade, não suas espinhas de vida. Pensem nisso e descomplique.
Beijos, Lilly!

Lilly?! A personagem do meu livro tá falando para nós. Gosto tanto disso. hahahaha Espero que vocês gostem dela, ela é durona, mas no fundo, ela é um doce e vocês vão descobrir. Beijos, Tay.

3 comentários:

Jeniffer Yara disse...

A Lilly é super verdadeira hein? E está muito certa, nossa geração mudou e em alguns casos mudou pra pior né. Eu quando mais nova aprendi a tornar os problemas e situações difíceis em aprendizados na marra, mas sempre fui de um drama,rs. Enfim, a gente amadurece com o tempo e com as caídas 'da vida'.
Gostei muito daqui, vi seu blog no O quanto quiser *-*

Beijos

Tayse Cruz disse...

Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhh, surtei com esse comentário. Meu blog tá no O quanto Quiser. Tou mega feliz. Pode voltar sempre okay?
Beijos.

Simone Oliveira disse...

Quantas 'Lilys' existem por aí ... ^^

Beijos