quinta-feira, 9 de setembro de 2010

O mundo dos milionários.

A garota mais esquecida da escola. Sim, podem acreditar, ninguém se lembrava dela em momento algum. E nem novata ela era, pelo contrário, fazia anos que ela estudava naquele colégio mas mesmo assim ninguém lembrava dela.
Simplesmente por um único motivo: ela era bolsista num dos mais sofisticados colégios da cidade. Só por isso. Ela sabia que o dinheiro não traria felicidade, mas a levaria para aquele círculo social tão desejado.
Mas talvez isso não a deixasse tão triste, pois ela tinha seus amigos no bairro onde morava, tinha pessoas que a amava pelo o que ela era e não pelo que tinha. Existia somente uma razão pela tristeza que a acompanhava diariamente: o amor que ela sentia pelo Joseph.
Não existia nada no mundo comparado ao amor que ela sentia por ele. Era uma paixão não-correspondida, mas alimentada a cada dia que passava.
Não adiantava nada que ela fizesse para lhe chamar atenção, ela ainda estava num patamar muito abaixo do dele. Era inútel todo o esforço produzido por ela.

O sonho de muitos.

Até que um dia isso mudou. O que parecia improvável aconteceu: a garota exclusão se tornou milionária após receber uma herança de seu pai que ela nunca havia conhecido.
Com o dinheiro veio então o sucesso, a popularidade, as "amigas", os adimiradores, enfim tudo o que ela sempre quis. Inclusive o grande amor da vida dela. Sim; o Joseph só naquele momento tinha reparado nela. Agora sim o mundo dela estava perfeito.
O dinheiro tinha comprado tudo necessário para sua felicidade, mas no fundo dela existia um vazio, um vazio tão estranho que ninguém podia compreendê-lo, nem mesmo ela.
Ao longo dos meses, a fortuna começou a encher esse vazio de forma inesperada; compras e mais compras, festas e bebedeiras, viagens e muita curtição na orgia monetária da vida. Apenas gastar, gastar e gastar. Era tanta a compulsão por ter, que ela acabou esquecendo do ser.
Ela estava tão segura de si, que se esqueceu de um detalhe muito importante: o Joseph. Ela esqueceu daquele amor incondicional que alimentava seu desejo de riqueza. Aquela história que estava para ser um conto de fadas, virou um drama incontestável, onde não se via amor, se via prestígio de um pertencer ao outro.
Só que ninguém esperava uma surpresa do destino: um acidente mudaria toda a história. Joseph fica entre a vida e a morte, e só ela podia salvá-lo, já que todos ao seu redor o haviam abandonado.
Eis o dilema: esquecer o Joseph e manter sua fortuna ou salvá-lo e saber toda sua fortuna seria para cuidar da recuperação dele?
Ela não teve dúvida: o dinheiro foi um apoio em sua vida, a realização de seus sonhos mais surpéfluos, mas o que estava em jogo era a vida de seu único amor. Ela abriu mão de toda a sua fortuna e de todo o império conquistado para ter o Joseph ao seu lado e uma simples casinha no Havaí. Simples mesmo.
Afinal, ela nasceu pobre e viu que o dinheiro só lhe trouxe certezas incertas.

Post feito para o Blokurtando.
beijokas

Um comentário:

Gêsa disse...

O dinheiro pode trazer diversão, e outras coisas que possuem um brilho falso mas nos momentos plenos de felicidade, como estar com alguém que você ama, ele não importa. Nada mais importa.